A Garota no Trem, de Paula Hawkins

Patricia

Patricia

Doida por tecnologia e viciada em Hi-Chew.
Faz toda parte de design, layout e programação.
E no final do dia, repõem o estoque da geladeirinha.
Patricia

Últimos posts por Patricia (exibir todos)

Terminei de ler A Garota no Trem de Paula Hawkins. A idéia é interessante e promete suspense com um que de voyeurismo e logo pensei em Hitchcock e Janela Indiscreta.

A Garota no Trem, de Paula Hawkins

A trama é o seguinte: Rachel pega o mesmo trem todas as manhãs, que pára numa estação de onde ela pode assistir o cotidiano de um jovem casal, a quem ela apelida de “Jess e Jason”. Tudo parece perfeito, até que um dia ela vê algo chocante. E a partir daí as coisas começam a acontecer.

Apesar desta boa premissa, com o virar das páginas a impressão que eu fui ficando foi:

1) não gosto nem um pouco destes personagens, e parece que escrever sobre pessoas sem nenhuma qualidade aparente esta virando trend, desde o tremendo sucesso de Gone Girl, e eu não tenho problema com personagens desagradáveis, até os prefiro aos heróis, desde que sejam bem construídos e envolventes, o que sinceramente, não aconteceu aqui;

2) existe a idéia de suspense e do famoso quem foi?, mas a resposta é bem óbvia se você parar para pensar e se você partir do pressuposto de que a autora não vai recorrer ao deus ex machina para resolver o mistério;

3) os personagens femininos parecem ser basicamente uma só mulher dividida em 3;

4) o livro tem tantos momentos meh que eu me peguei mais de uma vez balançando a cabeça de um lado para o outro, pensando em qual livro eu deveria estar lendo ao invés deste. 😒

Enfim, A Garota no Trem não é um péssimo livro, já li piores, mas é baixo astral, chato e não oferece nenhum prazer, a não ser o alívio que você sente no final por ter acabado.

Sobre Patricia

Doida por tecnologia e viciada em Hi-Chew. Faz toda parte de design, layout e programação. E no final do dia, repõem o estoque da geladeirinha.