Clarice Lispector (1920 – 1977)

Patricia

Patricia

Doida por tecnologia e viciada em Hi-Chew.
Faz toda parte de design, layout e programação.
E no final do dia, repõem o estoque da geladeirinha.
Patricia

Últimos posts por Patricia (exibir todos)

Clarice Lispector nasceu em 10 de Dezembro de 1920, e faleceu em 9 de Dezembro de 1977.

Nascida de uma família russo-judaica que se viu obrigada a emigrar em decorrência da perseguição aos judeus, Clarice chegou ao Brasil em 1922 com seus pais e duas irmãs.

Clarice Lispector

Maceió foi onde sua família viveu assim que chegaram ao Brasil e onde enfrentaram dificuldades econômicas e culturais, mas logo em seguida mudarem-se para Recife, onde seu pai buscava melhores oportunidades.

Em 1935, já adolescente, mudou-se com a família novamente, desta vez para o Rio de Janeiro, onde mais uma vez seu pai procurava avanços profissionais, além do desejo de conseguir bons maridos para suas filhas.

Clarice estudou direito na Universidade Federal do Rio de Janeiro, mais seu interesse era mesmo por literatura. Em 1940, enquanto ainda cursava a faculdade, ela ingressou no Departamento de Imprensa e Propaganda para exercer a função de tradutora, mas acabou se tornando redatora da Agência Nacional. Sua primeira reportagem foi publicada em 1941.

Em 1942 ela começou a trabalhar como redatora de A Noite e obteve seu registro profissional como jornalista, profissão que exerceria até dois meses antes de falecer, com o hiato forçado pelo período em que viveu no exterior como esposa do diplomata Maury Gurgel Valente.

Durante os anos 50 e 60, Clarice escreveu sob os pseudônimos de Teresa Quadros e Helen Palmer, e respectivamente, para os jornais Comício, Correio da Manhã e Diário da Noite. Seus textos tratavam do universo das mulheres da época, dando dicas de economia doméstica, receitas culinárias, saúde e comportamento.

Autora de romances, contos e ensaios, é uma das escritoras brasileiras mais importantes do século XX e uma das figuras mais influentes do modernismo, sendo considerada também uma das principais influências da nova geração de escritores brasileiros.

Suas principais obras estão repletas de cenas cotidianas simples e tramas psicológicas, sendo considerada uma de suas principais características a epifania de personagens comuns em momentos do cotidiano.

Perto do coração selvagem (1943) foi seu livro de estreia; entre suas obras ainda estão Laços de família (1960) e A paixão segundo G.H. (1964). A hora da estrela (1977) e Um sopro de vida (1978) foram seus últimos livros publicados.

Clarice Lispector faleceu em 1977, em decorrência de um câncer de ovário que foi detectado tarde demais.

Para mais informações sobre Clarice Lispector, visite o site oficial.

Para comprar livros desta autora, visite Amazon.

Sobre Patricia

Doida por tecnologia e viciada em Hi-Chew. Faz toda parte de design, layout e programação. E no final do dia, repõem o estoque da geladeirinha.