Melhores livros de 2015

Chegamos ao final do ano e com isso as listas de “Melhores Livros de 2015” começam a aparecer nos jornais e revistas. Quando falamos de livros, não existe um consenso em decidir quais são realmente os melhores: algumas listas são apenas dos mais vendidos, o que significa que estes livros não são necessariamente os melhores; outras são compiladas por uma única pessoa que invariavelmente vai colocar seu gosto pessoal nas escolhas e outras tantas por votação do público, como é o caso da lista do GoodReads, que muitas vezes coincide com a lista dos mais vendidos.

Por estes motivos é difícil concordar com todas as escolhas, e muitas vezes até nos perguntamos como alguns livros conseguem chegar a lista de best-sellers. Mesmo assim eu gosto de checar listas para conhecer novos autores.

Este ano me arrisquei lendo alguns autores desconhecidos e em alguns casos foi uma gostosa surpresa. Acredito que é muito importante manter a cabeça aberta e arriscar-se com novos escritores, diferentes tópicos e variar a leitura entre livros de ficção e não-ficção.

Abaixo estão algumas listas já publicadas por sites com as escolhas de melhores de 2015. Vou manter a lista atualizada para incluir as novas seleções assim que elas sejam publicadas.

Melhores livros de 2015 NPR

http://apps.npr.org/best-books-2015/

10 melhores livros de 2015, segundo os leitores do The Guardian

10 melhores livros de 2015, segundo os editores do The New York Times Book Review

20 livros mais vendidos de 2015, segundo o site Amazon.com

Clarice Lispector (1920 – 1977)

Clarice Lispector nasceu em 10 de Dezembro de 1920, e faleceu em 9 de Dezembro de 1977.

Nascida de uma família russo-judaica que se viu obrigada a emigrar em decorrência da perseguição aos judeus, Clarice chegou ao Brasil em 1922 com seus pais e duas irmãs.

Clarice Lispector

Maceió foi onde sua família viveu assim que chegaram ao Brasil e onde enfrentaram dificuldades econômicas e culturais, mas logo em seguida mudarem-se para Recife, onde seu pai buscava melhores oportunidades.

Continue lendo Clarice Lispector (1920 – 1977)

Ancient Rosettes

É com muito orgulho que a Siana Press publica mais um livro: Ancient Rosettes.

Originalmente publicado em 1781 em Roma, e republicado em 1913 por John Tirant, Ancient Rosettes almejava chamar a atenção das pessoas para o trabalho de Carlo Antonini e das belas formas e adornos da Antiguidade.

Ancient Rosettes

Continue lendo Ancient Rosettes

Henry Miller: 10 maiores escritores de todos os tempos

Henry Miller (1891-1980) foi um dos escritores americanos mais polêmicos e inovadores do século XX. Ele passou grande parte da década de 1930 como expatriado em Paris, onde ele conheceu a também escritora Anaïs Nin e escreveu dois de seus livros mais famosos: Trópico de Câncer (1934) e Trópico de Capricórnio (1939).

Henry Miller

Ambos livros foram proibidos por muitos anos em países de língua inglesa. Na sobrecapa eles tinham uma advertência: “Não deve ser importado para os Estados Unidos ou a Grã-Bretanha”.

Continue lendo Henry Miller: 10 maiores escritores de todos os tempos

Walcyr Carrasco (1951- )

Walcyr Carrasco nasceu em Bernardino de Campos, no estado de São Paulo, no dia 1 de Dezembro de 1951.

Walcyr Carrasco

Escritor, roteirista e dramaturgo, Carrasco também é autor de livros infantis, como Vida de droga, O Menino Narigudo e Anjo de 4 Patas (um livro que conta a vida de um cachorro trapalhão chamado Uno), entre outros.

Continue lendo Walcyr Carrasco (1951- )

Rachel de Queiroz (1910-2003)

Rachel de Queiroz nasceu em Fortaleza, no dia 17 de novembro de 1910 e foi uma importante escritora brasileira.

Rachel de Queiroz

Estreou na imprensa no jornal O Ceará, escrevendo crônicas e poemas sob o pseudônimo de Rita de Queluz. Aos vinte anos (1930), ficou nacionalmente conhecida ao publicar O Quinze, romance que mostra a luta do povo nordestino contra a seca e a miséria.

Continue lendo Rachel de Queiroz (1910-2003)

José Saramago (1922-2010)

José Saramago nasceu no dia 16 de novembro de 1922, na vila Azinhaga, Portugal, de uma família de agricultores. Devido a dificuldades econômicas, não pode entrar na universidade e acabou por se formar em uma escola técnica, mas desde muito jovem demonstrou interesse pelos estudos, pela cultura e por livros, e sua curiosidade sobre o mundo o acompanhou durante toda sua vida.

José Saramago

Sua escrita é conhecida por utilizar um estilo similar ao oral, onde a vivacidade da comunicação é mais importante do que a ortografia correta; a utilização de frases compridas e pontuação de maneira não convencional; os diálogos das personagens são inseridos nos parágrafos, de forma que não existem travessões nos seus livros. Este estilo favorece a sensação de fluxo de consciência, a ponto do leitor chegar a confundir-se se um certo diálogo foi real ou apenas um pensamento.

Continue lendo José Saramago (1922-2010)