6 dicas para Escritores, de John Steinbeck

6 dicas para Escritores, de John Steinbeck

Autor de As Vinhas da Ira, que retrata toda tristeza e amargura da Grande Depressão e A Leste do Éden, sobre o relacionamento de um fazendeiro e seus dois filhos, vencedor do Prêmio Pulitzer, ganhador do Prêmio Nobel de Literatura em 1962, o escritor John Steinbeck (27 de fevereiro de 1902 – 20 de dezembro de 1968) dividiu essas 6 dicas em uma carta de 1962 ao ator e escritor Robert Wallsten, carta esta que foi incluída no livro Steinbeck: A Life in Letters.

6 dicas para Escritores, de John Steinbeck

Abaixo seguem as 6 dicas de Steinbeck:

Abandone a ideia de que um dia você vai terminar. Não pense nas 400 páginas e escreva apenas uma página por dia, isso ajuda. Daí quando terminar, você ficará surpreso.

Escreva livremente e o mais rápido possível, jogue tudo no papel. Nunca corrija ou reescreva até que tudo esteja escrito. Reescrever durante o processo costuma ser uma desculpa para não prosseguir. Também interfere no fluxo e no ritmo, que só podem vir de uma espécie de associação inconsciente com o material.

Esqueça seu público. Em primeiro lugar, o público sem nome e sem rosto vai te assustar até a morte e, em segundo lugar, ao contrário do teatro, ele não existe. Ao escrever, seu público é um único leitor. Descobri que às vezes ajuda escolher uma pessoa – uma pessoa real que você conhece ou uma pessoa imaginária, e escrever para ela.

Se uma cena ou capítulo estiver dando muito trabalho e ainda assim você deseja escrevê-lo, pule e vá em frente. Quando você tiver terminado, pode voltar a esta parte e descobrir que o motivo da dificuldade é porque não pertencia ali.

Cuidado com uma cena que se torna muito preciosa para você, mais do que o resto. Geralmente pode não fazer parte do desenho.

Se você estiver usando diálogo – diga-o em voz alta enquanto o escreve. Só assim terá o som da fala.

Para comprar livros de John Steinbeck, visite Estante Virtual.

Lia
escrito por
Lia